2021-06-18

Há um mês, os funcionários do Departamento de Investigação Financeira invadiram o escritório do TUT.BY. Os proprietários e funcionários foram detidos e um processo criminal foi aberto. Hoje foi publicado o pedido do Ministério das Relações Interiores de Belarus para reconhecer as publicações do portal, bem como suas postagens em redes sociais, como “extremistas”. Em 3 de junho de 2021, o departamento enviou uma declaração correspondente ao Tribunal Central do Distrito de Minsk, e o julgamento acontecerá em 24 de junho.

TUT.BY consideraque se o tribunal tomar tal decisão, atingirá duramente os leitores do portal. Ao longo de seus 20 anos de existência, milhões de pessoas compartilharam suas publicações, por exemplo, em redes sociais ou em fóruns. Se essas postagens não forem removidas, podem ser reconhecidas como distribuição de materiais “extremistas”, pois permanecem disponíveis na Internet, mesmo que tenham sido publicadas há 10 anos. Assim, praticamente qualquer leitor pode ser julgado a qualquer momento.

Além disso, o reconhecimento do TUT.BY como extremista é uma grande ameaça para a maioria das outras mídias e sites do país, que muitas vezes reproduzem ou citam os materiais do portal. Até mesmo a mídia estatal, incluindo mídia impressa e canais de TV, referiam-se ao TUT.BY. Qualquer pessoa envolvida nisso pode ser condenada por distribuição de materiais extremistas, e os meios de comunicação indesejados, fechados.

Desde o início dos protestos em agosto de 2020 em Belarus, os jornalistas têm enfrentado forte pressão das autoridades – são espancados, detidos, processos criminais são movidos contra eles e o credenciamento é negado, incluindo representantes da mídia estrangeira. O ministro das Relações Exteriores de Belarus, Uladzimir Makei contou por que o credenciamento foi negado a jornalistas da TASS em Minsk, que já haviam trabalhado no país por muito tempo. Ele explicou isso pelo fato de que eles não cumprem os requisitos para jornalistas estrangeiros em Belarus.