2021-06-25
Yauhen Babak.

Em agosto de 2020, Yauhen Babak deixou seu cargo de procurador-adjunto do distrito de Pershamaiski, em Minsk, devido à inação do Ministério Público no seu memorando sobre a verificação do espancamento de motociclistas no bairro de Urutcha. Ele foi detido em seu apartamento em 10 de junho e condenado a 15 dias por “manifestação ilegal” por causa de uma bandeira branca vermelha e branca na sua varanda. Durante a detenção, a porta da frente foi arrombada, o apartamento foi virado de cabeça para baixo, até os rodapés foram arrancados.

As pessoas que por algum tempo estiveram na mesma cela com Yauhen, disseram que um novo decreto de 15 dias foi feito contra ele por causa da informação que estava em seu telefone. Segundo eles, foi um compartilhamento de postagem, um comentário ou uma foto salva.