2021-06-26
A foto é apenas para fins ilustrativos.

Vários ex-funcionários do canal de TV ONT, que entraram em greve durante os protestos de agosto, receberam ligações de investigadores convocando-os para interrogatório como testemunhas em um processo criminal não especificado. Alguns também receberam intimações para o Comitê de Investigação pelo correio.

Após a demissão dos atacantes, o chefe do canal de TV, Marat Markau, disse a eles que “ele não vai esquecer tal ato”. Depois disso, quem desistiu não conseguiu emprego, não só na mídia, mas também em outras áreas.