2021-06-18
Viktar Babaryka.

O ex-chefe do Belgazprombank, Viktar Babaryka, era um popular candidato em potencial para a campanha presidencial de 2020, mas não foi autorizado a participar das eleições. Por um ano, as autoridades mantiveram-no, junto a seu filho e vários companheiros, em cativeiro. Babaryka foi detido pouco mais de um mês depois de anunciar sua intenção de concorrer à presidência de Belarus. Viktar Babaryka, um banqueiro de sucesso e filantropo conhecido, conseguiu coletar cerca de 425 mil assinaturas em seu apoio.

Viktar e Eduard Babaryka, bem como outras pessoas envolvidas no caso, foram reconhecidos como presos políticos. Também está presa a coordenadora do comitê de Babaryka, Maryia Kalêsnikava, e o advogado da sede, Maksim Znak. Em sua entrevista para a editora RBK, Babaryka declarou que, em Belarus, seria possível um cenário de mudança de poder, semelhante aos acontecimentos na Romênia em 1989, mas que ninguém, inclusive a Rússia, se beneficiaria disso. A Rússia pode absorver Belarus até 2024 como o único credor do Estado, acredita o prisioneiro político.