2021-09-23
Trabalhadores da Hrodna Azot. 19 de agosto de 2020.

As detenções de funcionários de várias empresas estatais decorrem há vários dias. Trabalhadores que anunciaram greve estão sendo detidos.

Os defensores dos direitos humanos da organização Viasná sabem de pelo menos 14 trabalhadores detidos de Hrodna Azot, BMZ e da Ferrovias de Belarus. O que é imputado aos trabalhadores ainda não está claro. Cinco pessoas estão no centro de detenção preventiva da KGB. Uma das funcionárias está sendo acusada sob o artigo sobre traição ao Estado. Duas pessoas foram condenadas a 15 dias de prisão cada por supostamente desobedecer a polícia.

O Comitê Executivo do Congresso Belarusso de Sindicatos Democráticos fez uma declaração em relação ao ataque do regime e das suas forças de segurança aos líderes e ativistas do Sindicato Independente de Belarus. O Comitê informou a Confederação Sindical Internacional e a Organização Internacional do Trabalho sobre as detenções em massa e apelou a uma ação urgente contra as autoridades belarussas que violam a Convenção sobre a Liberdade Sindical.