2021-11-20
Uladzislau Martsinóvitch.

Em 12 de novembro de 2021, o tribunal do regime de Belarus sentenciou o estudante da Universidade de Medicina de Belarus, Uladzislau Martsinóvitch (21), a 4 anos de prisão sob a acusação de administrar o canal “Belye Khalaty” (Jalecos Brancos) do Telegram. Ele foi considerado culpado de incitar ações com o objetivo de causar danos à segurança nacional da República de Belarus. Segundo a acusação, a distribuição de materiais no canal Telegram teria como objetivo “desestabilizar a situação no país, agravando artificialmente a tensão e o confronto na sociedade, difundindo a ideologia do extremismo e enfraquecendo o sentimento de patriotismo na sociedade”. Antes do julgamento, o prisioneiro político passou quase um ano no Centro de prisão preventiva 1 em Minsk.

Durante seu último discurso, Martsinóvitch compartilhou seus planos para o futuro. Independentemente do veredito, ele quer se formar na universidade, finalmente se tornar um médico e tratar as pessoas, continuar a se envolver em atividades de pesquisa, desenvolver a medicina digital e a e-saúde. Ele disse: “O meu objetivo é que nossa civilização avance com sucesso no desenvolvimento moral, tecnológico e intelectual”.