2021-06-24
A foto é apenas para fins ilustrativos.

O portal TUT.by está sendo acusado de que em suas matérias, as ações de representantes do governo (por exemplo, de Aliaksandr Lukashenka, da presidente do Conselho da República, Natallia Katchanava, a secretária de imprensa do chefe de Estado, Natallia Eismant e outras) são “caracterizadas negativamente”. E as ações da oposição, TUT.BY supostamente “avalia de forma extremamente positiva”. Na prática, o portal está sendo acusado de cobrir os protestos, falar sobre a violência das forças de segurança e citar declarações de representantes da oposição.

No entanto, o processo foi imediatamente suspenso Por período indefinido. Representantes da TUT.Y interpuseram recurso contra as ações da comissão por emitir laudo pericial. Será considerado pelo Tribunal Econômico.

Lembramos que as autoridades destruíram a redação do portal mais popular de Belarus em 18 de maio. Desde então, 15 de seus funcionários estão presos, as contas foram congeladas e o site foi bloqueado.