2021-12-13
Aeroporto de Minsk.

Um ex-controlador de tráfego aéreo revelou aos investigadores poloneses os detalhes do pouso forçado do avião da Ryanair no aeroporto de Minsk, relatou o New York Times. Aleh Haléhau estava de plantão durante o incidente, que levou o blogueiro da oposição Raman Pratassévitch e sua namorada, Sofia Sapega, a serem retirados do avião e presos. Após os acontecimentos, Haléhau deixou Belarus e está agora na Polônia, onde coopera com os investigadores do caso. O controlador aéreo teria fornecido evidências detalhadas de que o voo foi desviado com a ajuda de uma falsa ameaça de bomba como parte de uma operação da KGB de Belarus. Aparentemente, um oficial da KGB estava na torre de controle, dando instruções pessoalmente aos funcionários.

O desvio do avião causou um escândalo mundial e tem sido frequentemente referido como um “ato de terrorismo estatal”. Em reação, a União Europeia proibiu o sobrevoo do espaço aéreo da UE por companhias belarussas e impôs sanções mais severas. No entanto, Raman Pratassévitch e Sofia Sapega continuam em prisão domiciliar.