2021-11-22
Voo para o Iraque, aeroporto de Minsk.

A Alemanha oficialmente rejeitou o apelo de Minsk para aceitar 2.000 imigrantes de um acampamento temporário na fronteira entre Belarus e a Polônia. Esta proposta tinha sido mencionada por Lukashenka após uma conversa telefônica com Angela Merkel. O regime belarusso também sinalizou que estava pronto para enviar 5.000 imigrantes aos seus países de origem se 2.000 pessoas fossem aceitas pela UE.

O porta-voz do governo alemão, Steffen Seibert, disse em uma entrevista coletiva que essa decisão seria inaceitável para a Alemanha e a União Europeia. A porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Alemanha, Andrea Sasse, acrescentou que a situação na zona de fronteira continua preocupante e que todos os esforços visam prevenir a instrumentalização desumana e cínica dos refugiados.

Lembramos que na semana passada, por acordo com o Iraque, foi organizado um voo de volta, de Minsk, para mais de 400 imigrantes que expressaram o desejo de retornar à sua terra natal.