2021-07-04
Katsiaryna Barysevitch no dia da libertação

A jornalista do TUT.BY, Katsiaryna Barysevitch, deu uma entrevista à Deutsche Welle. Nela, a jornalista contou sobre o julgamento, o veredicto e a situação do jornalismo no país.

“Costumo ouvir que quase que deveria ficar feliz por ter recebido 6 meses. Não entendo muito bem por que deveria haver tanta felicidade em mim, porque seis meses de vida são importantes para mim. Talvez alguém possa doá-los a um centro de detenção provisória ou a uma colônia, mas eu não queria dar minha vida a ninguém”.

Katsiaryna Barysevitch passou seis meses na prisão devido a acusações no “caso zero ppm” – suposta revelação de sigilo médico do caso Raman Bandarenka, espancado até a morte, citando-se no artigo as palavras do médico sobre a ausência de álcool no sangue de Raman, o que contradiz as declarações das autoridades.