2021-07-21
Associação de Jornalistas de Belarus.

O Ministério da Justiça de Belarus entrou com uma ação para liquidar a Associação de Jornalistas de Belarus (BAJ). A ação foi ajuizada pelo fato de a associação não ter informado a tempo sobre a eliminação das infrações identificadas anteriormente. A BAJ disse que as exigências das autoridades são inviáveis, já que desde as buscas em 14 de julho de 2021, a entidade não tem acesso aos documentos. O escritório da BAJ foi lacrado, e a advertência por escrito do Ministério da Justiça, conforme relatado anteriormente pela associação, foi enviada com atraso.

“É obvio. O Ministério da Justiça nem está tentando, pelo menos, manter a decência. É um expurgo, sim. Mas continuo dizendo: hoje a lei não nos protege, hoje nós que protegemos o direito. Portanto, apesar da obviedade da situação e, ao que parece, da sua desesperança, usaremos métodos legais para proteger a BAJ e o direito. Inclusive no tribunal”, – comentou sobre a situação o chefe da BAJ, Andrei Bastunets.

Hoje a BAJ conta com mais de 1200 membros que trabalham em diversos periódicos, rádio, televisão e editoras. Alguns membros da organização são funcionários da mídia estatal. É uma organização influente e respeitada, reconhecida pela comunidade profissional internacional.

Nos últimos dias, de acordo com a Associação de Jornalistas de Belarus, forças de segurança realizaram 66 buscas na mídia e em jornalistas. A pressão sobre os jornalistas detidos continua.

Assim, o tribunal do distrito Partyzanski de Minsk recusou libertar o jornalista da Belsat Ihar Ilyash.

À jornalista da Rádio Svaboda, Inna Studzinskaya, detida em 16 de julho, não permitem o encontro com advogado. A jornalista iniciou uma greve de fome.

Na noite de 21 de julho, soube-se que o editor-chefe do jornal Nasha Niva, Yahor Martsinôvitch, e o chefe do departamento de publicidade e marketing, Andrei Skurko, foram transferidos pelo comitê investigativo para o centro de detenção preventiva na rua Valadarski. Matsinôvitch e Skurko estão presos desde 8 de julho. Skurko tem diabetes, o advogado diz que nos últimos dias ele perdeu muito peso. Matsinôvitch foi espancado durante a detenção. Uma ambulância foi chamada para ele no comitê investigativo. Ele se encontra com um ferimento na cabeça.