Postado em: 2022-01-21 Posted by: Voice of Belarus Media Comments: 0

EUA acusam o regime belarusso de pirataria de aeronaves

O Departamento de Justiça dos EUA acusou quatro oficiais belarussos de pirataria de aeronaves, por desviar um voo da Ryanair, em maio passado. A acusação afirma que as autoridades do regime belarusso forjaram uma ameaça de bomba como meio de desviar ilegalmente um voo de passageiros para prender o dissidente a bordo do avião, Raman Pratassévitch. Os promotores acusam dois altos funcionários da aviação belarussa e dois oficiais da KGB de “conspiração para cometer pirataria de aeronaves”.

O procurador dos EUA, Damian Williams, disse que a acusação forneceu uma explicação imediata e pública do que realmente aconteceu com o voo. Ele acrescentou que a conspiração “não apenas violou as normas internacionais e a lei criminal dos EUA, mas também colocou em risco a vida de quatro cidadãos dos EUA e dezenas de outros passageiros inocentes a bordo”.

O diretor assistente do FBI, Michael J. Driscoll, disse: “O que aconteceu não é apenas uma violação imprudente da lei dos EUA, é extremamente perigoso para a segurança de todas as pessoas que viajam de avião. O próximo piloto que receber um sinal de alerta de uma torre pode duvidar da autenticidade da emergência, o que coloca vidas em risco. O FBI e nossos parceiros estrangeiros continuarão responsabilizando os criminosos por ações que ameaçam diretamente a vida de nossos cidadãos estadunidenses e põem em risco a estabilidade de nossa segurança nacional”.

Belarus já enfrentou uma onda de sanções dos Estados Unidos, UE, Reino Unido e Canadá pelo pouso forçado. A União Europeia chegou a proibir o sobrevoo do espaço aéreo da UE por transportadoras belarussas.

Em junho passado, a polícia letã abriu um processo judicial sobre atos criminosos contra a liberdade, a honra e a dignidade do indivíduo. A investigação também está em andamento na Polônia, onde um ex-controlador de tráfego aéreo revelou os detalhes da operação da KGB aos investigadores poloneses. Segundo ele, um oficial da KGB estava na torre de controle durante o incidente, pessoalmente dando instruções aos funcionários.

Categories: