2021-07-21
Sviatlana Tsikhanouskaya em uma reunião com representantes dos EUA e da UE, em 21 de julho de 2021.

Hoje, em reunião trilateral, a equipe de Sviatlana Tsikhanouskaya, representantes dos EUA e da UE, pela primeira vez na mesma mesa,discutiram o tema de Belarus. Sviatlana Tsikhanouskaya foi recebida na Delegação da União Europeia nos Estados Unidos pelo Embaixador da UE nos EUA, Stavros Lambrinidis, bem como embaixadores ou chefes de missão de todos os países da UE.

No dia anterior, Sviatlana Tsikhanouskaya conversou na Casa Branca com o conselheiro de segurança nacional de Biden, Jake Sullivan. As conversas também contaram com a presença do chefe do Departamento do Leste Europeu do Conselho de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Chris Smith, a chefe do Conselho de Política de Gênero da Casa Branca, Jennifer Klein, e a embaixadora dos Estados Unidos em Belarus, Julie Fisher. Tsikhanouskaya falou sobre a repressão massiva contra jornalistas e ativistas, sobre as terríveis condições nas prisões.

A porta-voz do Conselho de Segurança Nacional dos EUA, Emily Horn, depois do encontro de Sviatlana Tsikhanouskaya com Jake Sullivan, escreveu: “Os Estados Unidos, junto com seus parceiros e aliados, continuarão a responsabilizar o regime de Lukashenka por suas ações, incluindo a imposição de sanções”.

Em 20 de julho, Tsikhanouskaya se reuniu com um grupo bipartidário de senadores estadunidenses. Com o chefe do Comitê de Relações Exteriores do Senado dos EUA, Robert Menendez, e sua equipe, ela discutiu como coordenar o apoio a Belarus entre os EUA e a UE. “Foi uma grande honra para mim encontrar-me com Tsikhanouskaya no Senado hoje. Os EUA devem renovar o apoio à sociedade civil em Belarus e impor sanções setoriais em resposta à repressão governamental ”, – escreveu Menendez.

O encontro com Tsikhanouskaya foi conduzido pela primeira mulher Secretária de Estado dos EUA, Madeleine Albright.

Também Sviatlana Tsikhanouskaya encontrou-se com a chefe da Agência dos Estados Unidos para Mídia Global (USAGM), Kelu Chao, e discutiu a situação com a mídia independente em Belarus. Esta agência coordena o trabalho da Voice of America, Radio Liberty e Present Time.