2021-08-03
Maryia Kalesnikava.

Maryia Kalesnikava, que está em um centro de prisão preventiva em Minsk, recebu proposta de aparecer em um canal estatal, com uma entrevista semelhante à dada pelo ex-redator-chefe do canal de Telegram NEXTA, Raman Pratassevitch. Kalesnikava falou sobre isso em uma entrevista ao Canal de TV “Dojd”.

Kalesnikava acrescentou que concordaria em participar com a condição de que contasse a “chocante verdade sobre o sequestro, investigação e ilegalidade na prisão”. Depois disso, os canais de TV estatais pararam de tentar entrevistá-la. A representante da oposição também se recusou a escrever um apelo de clemência.

“Eles sempre mentem. Não acredite, não tenha medo, não pergunte e ria – este é o meu princípio de comunicação com eles”, explicou Kalesnikava.

Maryia Kalesnikava é membro do Presidium do Conselho de Coordenação da Belarus democrática e ex-coordenadora do comitê de campanha do ex-candidato à presidência, Viktar Babaryka. Kalesnikava está na prisão desde setembro de 2020. A representante da oposição foi detida depois de tentarem tirá-la de Belarus em setembro do ano passado, mas ela rasgou seu passaporte na fronteira.

Kalesnikava é acusada de conspiração para tomar o poder do Estado por meios inconstitucionais e de criar e liderar um grupo extremista. O julgamento de Maryia Kalesnikava e do advogado Maksim Znak terá início em 4 de julho e eles poderão ser condenados até 12 anos de prisão.