2021-11-19
Dzianis Iváshyn.

O jornalista de Hrodna, Dzianis Iváshyn, há mais de oito meses está na prisão. Recentemente lhe foi apresentada a acusação de traição ao Estado, o que implica até 15 anos de prisão. Ele é conhecido por suas investigações sobre a influência do “mundo russo” em Belarus e na Síria e sobre a escandalosa construção em Kurapaty, no local de fuzilamentos das vítimas da repressão soviética na década de 1930. Pouco antes de sua prisão, o jornalista publicou uma investigação sobre ex-funcionários da unidade especial ucraniana Berkut [que reprimiu Maidan – Trad.], recrutados para o serviço nas forças de segurança de Belarus. Todos eles, afirmou Iváshyn, receberam a cidadania belarussa e foram contratados pela polícia em desacordo com a lei e, em 2020, já participaram das prisões de participantes em protestos pacíficos em Belarus.

Na prisão de Hrodna, Dzianis Iváshyn foi colocado em uma cela de punição cinco vezes. Na prisão, ele desenvolveu problemas cardíacos. Há mais de dois meses, ele não recebe cartas e nem encontros com a sua família.