2021-07-19
Yahor Martsinôvitch.

O editor chefe do Nasha Niva, Yahor Martsinôvitch, o chefe do departamento de publicidade da publicação, Andrei Skurko, e o editor-chefe da revista Nasha Historyia, publicada por Nasha Niva, Andrei Dynko, estão presos no centro de detenção na Rua Akrestsin por falta de pagamento de contas de serviços públicos.

O significado das reivindicações é que o pagamento das utilidades das instalações onde os trabalhadores da Nasha Niva se reuniam foi feito com base nas taxas para pessoas físicas, mas era necessário pagar com taxas para pessoas jurídicas. O dano foi estimado em 3,5 mil rubéis (cerca de 1200 euros).

Os jornalistas da redação independente da Rádio Svaboda Ales Dashtchynski, Inna Studzinskaya e Aleh Hruzdzilovitch, detidos na noite da última sexta-feira, não foram libertados hoje e nenhuma acusação foi feita contra eles.

Hoje, os oficiais de segurança vieram ao escritório do Rehiyanalnaya Hazieta (Jornal Regional), bem como às casas do ativista de direitos humanos de Brest, Raman Kisliak, e do ativista de Mahiliou, Uladzimir Prybitkouski. À noite, quase todos foram libertados.